O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 09 de Março de 2014

O deserto não é só local físico. É também (e bastante) um lugar teológico (locus theologicus). E um lugar teológico de singular relevância e primeira grandeza.

 

João viveu no deserto. Jesus esteve no deserto. Muita gente procurou o deserto. Não como fuga. Mas como apelo. Como aviso. Como terapia. Como profecia. Como acto de coragem.

 

O deserto é aridez. Mas é sobretudo teste. Teste à resistência. Teste à persistência. Teste à fidelidade. Não se pode ser fiel apenas quando o ambiente é favorável. Fiel é preciso ser sempre.

 

Tudo isto continua a ser actual, pertinente. Se não podemos ir ao deserto, urge fazer deserto. Todos os dias. O momento inicial é determinante. Começar o dia por um encontro profundo com Deus é essencial. Mais de uma hora era excelente, mas é difícil. Mesmo uma hora de contemplação não é fácil. Mas viver um dia de missão sem, pelo menos, uma hora de oração é um risco muito grande.

 

Só quem mergulha em Deus se habilita a mergulhar no Homem, na Vida, no Mundo.

publicado por Theosfera às 11:50

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro