O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Neste dia 31 de Outubro, faz 497 anos que Lutero afixou as 95 teses na Catedral de Wittemberg, cuja discussão viria a desencadear a Reforma.

Cresci (e as imagens da infância nunca se apagam) a ouvir falar de Lutero como sendo quase a encarnação do mal.

Recordo um livro de catequese que o figurava à beira de umas chamas incandescentes.

E eram reportadas estórias em que ele aparecia a dizer à esposa: «Vês o Céu? Mas não é para nós»!

A verdade está sempre condicionada pelo tempo. Vim, mais tarde, a descobrir que Lutero foi um apaixonado por Jesus e que, pesem alguns excessos, quis uma profunda reforma na Igreja.

Ao contrário do que se diz, Lutero teve sempre uma grande veneração por Maria.

Viveu uma vida atormentada no Convento de Erfurt, pensando que Deus o ia condenar.

Foi, por isso, com alívio que, em 1513, encontrou «a justificação pela fé»(Rom 3,28).

A salvação é, antes de mais, um dom. Não somos nós que a merecemos.

Lutero tinha um temperamento sanguíneo, impetuoso. Mas foi um homem de Deus.

Depois de tantos desencontros, não terá chegado o momento do reencontro definitivo com a herança de Lutero?

Afinal, continuamos todos irmãos. Apesar de (ainda) separados.

publicado por Theosfera às 00:38

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro