O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 18 de Junho de 2014

Nenhum acto humano é inteiramente objectivo.

Por muito esforço que haja, e deve haver, trata-se de uma impossibilidade metafísica.

Lapidar, Alçada Baptista deu a explicação óbvia. Se o homem fosse objecto, seria objectivo. Como é sujeito, terá de ser necessariamente subjectivo.

É por isso que qualquer avaliação encerra sempre muita neblina. Em certos casos, o avaliado até pode ser mais competente que o avaliador. Pode chegar de tal modo mais longe que o avaliador que nem este se aperceba.

Schopenhauer já tinha notado que «a avaliação é um produto do que é avaliado pela esfera cognitiva de quem avalia».

É inevitável!

publicado por Theosfera às 11:07

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro