O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

 

Na vida, nem tudo o que ouvimos é voz. Tudo o que ouvimos são, antes de mais, ecos.

São ecos de muitas vozes, são ecos de muitos silêncios. São até ecos de muitas vozes que estão em silêncio, de muitas vozes silenciosas, de muitas vozes silenciadas.

Há quem pense que o ser humano é o eco permanente do permanente silêncio de Deus.

Foi o insuspeito José Saramago quem se apercebeu de tudo isto: «Deus é o silêncio do universo e o ser humano o grito que dá sentido a esse silêncio».

 

Para muitos, é o grito do homem que dá sentido ao silêncio de Deus. Mas para muitos outros, é o silêncio de Deus que dá sentido ao grito do homem.

É claro que não falta quem se limite a ouvir o grito. Mas também não escasseia quem capte o sentido do grito.

São tantos os que escutam e saboreiam a escuta do silêncio de Deus. E é nessa altura que não poucos concluem que não é Deus que está em silêncio em relação a nós; nós é que, quase sempre, estamos surdos em relação à voz de Deus.

 

publicado por Theosfera às 22:06

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro