O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 01 de Abril de 2015

À Quarta-Feira da Semana Santa chamava-se, em tempos, «Quarta-Feira de Trevas».

Nesse dia, assim como na Quinta e na Sexta-Feira, celebravam-se os Ofícios chamados de Trevas (os «Tenebrae»), uma tradição medieval para lembrar os fiéis que a escuridão vai descer sobre a Terra com a morte de Jesus.

São salmos cantados no género de cantos gregorianos, de preferência «As lamentações do profeta Jeremias sobre Jerusalém», efectuados à noite na igreja, onde um candelabro triangular com 15 velas acesas, lembrando os 150 salmos da Bíblia, também chamado «Galo de Trevas» é colocado.

Por cada um deles que se canta, apaga-se uma vela do candelabro e do altar, fazendo também soar as matracas (instrumentos de madeira que produzem um som lúgubre), para lembrar que Jesus caminha para a morte.

Quando a última vela é apagada, a igreja fica às escuras e o som seco das matracas anuncia o efémero triunfo das Trevas sobre a Luz, desmentido pelo ténue brilho de uma vela acesa por trás do altar indicando que, através da Sua Ressurreição, Cristo triunfa sobre a Morte, derrotando essas mesmas Trevas.

publicado por Theosfera às 00:06

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro