O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

O historiador é um misto de coleccionador e intérprete.

Ele expõe e expõe-se.

Como coleccionador, expõe. Como intérprete, expõe-se.

Yuval Harari não se esconde e mostra-se corajoso, mesmo que alguns o acoimem de temeridade.

Para ele, os elementos determinantes da humanidade são a religião, o dinheiro e os impérios.

A religião é tão importante que até as alternativas são concebidas religiosamente.

Avança com os exemplos do capitalismo e do comunismo, cujos «mandamentos» são seguidos.

Acerca do futuro, entrevê uma fractura ainda maior entre ricos e pobres, podendo os primeiros aspirar a viver, aqui, para sempre.

Este «super-humano» de Harari faz lembrar o «super-homem» de Nietzsche.

Terá viabilidade? E será mais feliz?

publicado por Theosfera às 10:22

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro