O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 31 de Agosto de 2017

É natural (e muito meritório) o desejo de entender. Mas será que se deve subestimar o que não se compreende?

Às vezes, pode confundir-se a vontade de compreender com a ambição de dominar.

Esquecemos, assim, um valor fundamental: admirar.

Charles Baudelaire achava que «a admiração começa onde a acaba a compreensão».

Não necessariamente.

A admiração pode coexistir com a compreensão. Pode ser até a porta que lhe dá entrada.

Faz falta a disponibilidade para admirar.

Andamos tão distraídos que nem nos apercebemos de tanta surpresa com que Deus nos acena.

Ainda há muita coisa (e muita gente) para admirar.

Ainda há muita coisa (e muita gente) que merece a nossa admiração!

publicado por Theosfera às 10:39

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro