O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 04 de Outubro de 2015

Nem sempre a dúvida desaparece no momento da decisão. Não podemos ficar à espera de que a luz brilhe na hora de escolher.

Às vezes, não poucas vezes assim, temos de optar no meio de sombras.

É difícil ver claro quando o horizonte se mostra sombrio. Mas se é preciso decidir, então decidamos.

Nem sempre é possível «deixar para trás a inquietação», como reconhece Nuno Júdice.

Mas ainda que subsista a inquietação, não podemos adiar mais a decisão! 

publicado por Theosfera às 07:57

De Anónimo a 4 de Outubro de 2015 às 22:26
Não fora o bom senso de muitos portugueses eu perguntaria, agora: qual o futuro dos reformados? Qual o futuro da saúde? Qual o futuro dos jovens? Qual o futuro dos desempregados? Qual o futuro dos pobres e desprotegidos deste País? Qual o futuro do ensino? Qual o futuro da agricultura? Qual o futuro dos funcionários públicos? Qual o futuro do sector das pescas? Em suma, qual o futuro de todos nós portugueses, e de Portugal com a manutenção deste governo?Infelizmente continuamos a ter memória curta e uma tendência mórbida para o masoquismo.


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro