O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 21 de Abril de 2015

Grande pessoa (e não apenas escritor) foi Pessoa.

Fernando Pessoa deixou-nos, em cada tecido que compõe a sua prolífica obra, tesouros que, além de preciosidades, são autênticos abanões.

Não foge de nada, excepto do lugar-comum. O seu pensar é verdadeiramente incomum.

Mesmo quando não sabemos que dizer perante o que ele diz, fica o convite para pensar. O seu percurso foi singularíssimo. Daí os seus conselhos: «Não faças o que os outros fazem, porque o fazem, nem o que os outros não fazem, porque não fazem. Faz o que for mais difícil».

Não espanta que tenha recomendado: «Sabe iludir-te, sabendo-o. Não chores porque o choro de nada serve; nem rias, porque o riso nada esconde. Sabe ignorar-te, mas não esqueças de que te ignoras. E nunca ensines a ninguém a tua consciência da vida».

Prosseguindo: «Não fales muito alto nem sintas muito alto. Não penses demais porque a compreensão da eternidade é a antecâmara da dor».

Ninguém porá em causa a aguda pertinência deste imperativo: «Nunca fales de ti. Guarda ao teu ser o teu segredo. Se o abrires, nunca o poderás fechar»!

publicado por Theosfera às 11:00

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro