O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014

Que fazer, afinal? Perante a crise resistência?

Resistir pode ser inevitável, mas é deixar a iniciativa para a crise.

Importante, por isso, é ir além da crise. É não deixar que só a crise tenha iniciativa.

Se a crise é grande, a alternativa tem de ser (ainda) maior!

publicado por Theosfera às 10:49

De Evágrio Pôntico a 30 de Janeiro de 2014 às 13:42
A crise acabaria rapidamente se Portugal fosse governado por patriotas, por gente séria e impoluta, que se concentrasse na busca do bem comum e não nos interesses partidários...

Com a partidocracia a imperar, duvido que a crise acabe alguma vez...!

De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2014 às 00:35
Se não fosse governado por pessoas que foram para a política para se servirem dela, em proveito próprio, dos familiares, amigos e conhecidos e não para servir o País, solucionado de forma equitativa os reais problemas do mesmo. Eu só admiro a passividade com que este Povo assiste a este desfilar de pessoas de tão baixo jaez, e aceita tanta ignomínia!

De Evágrio Pôntico a 11 de Fevereiro de 2014 às 01:54
Queria pedir um favor aos prezados comentadores:
coloquem, ao menos, PSEUDÓNIMOS nos seus comentários.

Senão, é difícil identificar entre o Anónimo do dia 25 de Janeiro, das 10:10, e o Anónimo de 5 de Fevereiro das 22:31…
Qualquer pseudónimo serve: a imaginação não tem limites…

Se cada um adoptar um pseudónimo, será bem mais fácil trocar ideias e partilhar opiniões.

A minha intenção não é criticar os diversos "Anónimos" que, por este blogue do Sr.Padre João, contribuem, com raro interesse, para os debates, mas tão só procurar sistematizar os comentários...


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro