O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 07 de Novembro de 2017

 

  1. Fugir é abandonar e o Padre Benjamim não abandonou: nem o seu lugar de residência nem a sua condição de padre.

Daí que «Senhor Bispo, o pároco fugiu» seja um título que não se adequa totalmente à ficção. Nem tão-pouco à realidade.

 

  1. Os padres têm as suas dificuldades. Muitos se apressam a apontá-las. Quem, porém, os ajuda a vencê-las?

Que apoios damos, hoje, aos padres? Quem se dispõe a estender-lhes a mão em vez de lhes apontar o dedo?

 

  1. O padre está vestido de Cristo. Mas nem por isso fica despido da sua humanidade.

Que cuidados nos merece a humanidade dos padres? Não espanta que muitos se confessem «redline», nos limites da saturação. Nem que alguns cedam à «síndrome de burnout», o chamado «desgaste profissional».

 

  1. Muitos padres não se sentem integrados no mundo por causa do seu compromisso com a Igreja.

E nem sempre se sentem acolhidos na Igreja por causa dos seus compromissos no mundo e das suas opções dentro da própria Igreja. Em qualquer lugar, parece que não têm lugar.

 

  1. O Padre Benjamim está plenamente identificado com o seu trabalho. O que o penaliza é a onda de incompreensão por ser fiel à sua missão.

Até o censuram (e denunciam) pela sua seriedade na Catequese, pelo seu aprumo na Liturgia e pela sua insistência na Confissão.

 

  1. O seu problema não é não fazer o que quer, mas ver-se impedido de fazer o que deve.

Resolve, então, desaparecer. Muitos pensaram que ele tinha fugido e especularam logo com quem.

 

  1. Rapidamente transformaram conjecturas em certezas e converteram suspeitas em acusações.

Só que o Padre Benjamim não fugiu. Recolheu-se no jardim da Casa Paroquial, onde improvisou um pequeno ermitério.

 

  1. Isto mostra, por um lado, que nem em casa se sentia em casa. Mas insinua, por outro lado, que, apesar de não se sentir em casa, aquela continuava a ser a sua casa.

Por isso, desapareceu «na» paróquia, mas não fugiu «da» paróquia.

 

  1. Deixaram de o ver, mas muitos começaram a ouvi-lo. Foi quando o ouviram rezar que tudo acabou por mudar.

Decidiram resgatá-lo do seu retiro. Sucede que, durante as operações de resgate, ficou paralisado nas pernas. O seu destino (com pouco mais de 50 anos) era o lar dos padres idosos.

 

  1. Ali estava quando o telefone tocou. Vinham comunicar-lhe que o Papa queria nomeá-lo Bispo. No fundo, ele estava em condições únicas para compreender aqueles que se sentiam incompreendidos.

E foi assim que um pastor que não podia andar se viu escolhido para ajudar (tantos) outros a caminhar!

publicado por Theosfera às 09:55

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro