O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2015

A novidade não é tanto a acensão dos extremismos.

A novidade será, acima de tudo, a aparente sintonia entre eles.

Ficou na memória o contentamento de Marine Le Pen pela vitória de Alex Tsipras.

No fundo, o que une os extremismos de sinal contrário é a contestação à ordem vigente.

Trata-se de um fenómeno que se está a destapar, mas talvez tenha começado a germinar há muito.

Recordo o que ouvi, há duas décadas, num autocarro.

Um jovem dizia para outro: «Eu "curto" todos os extremismos». Não importava quais.

Tal jovem deve andar, agora, na casa dos 40, a idade de muitos líderes destes movimentos.

O vazio que legámos aos jovens levou a que outros o fossem preenchendo!

publicado por Theosfera às 11:15

De Anónimo a 17 de Fevereiro de 2015 às 16:49
Mas essa forma de pensar era, infelizmente, quer queiramos, quer não, a que tinham muitos daqueles que hoje estão em lugares de governação e outros!!


mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro