O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 05 de Abril de 2015

Hoje é dia de Páscoa. Mas não só hoje.

A Páscoa é hoje. A Páscoa é em cada hoje.

Não podemos transformar a Páscoa num dia de 24 horas.

Não é lícito reduzir a Páscoa a um conjunto de eventos que desperta a atenção e atrai as pessoas.

A Páscoa não pode ser vista como um móvel a que, anualmente, tiramos a poeira do esquecimento. E que, depois, devolvemos ao pó do desinteresse.

Não esqueçamos que Jesus não é encontrado no lugar da morte. «Não está aqui», disse alguém a quem O procurava no sepulcro (cf. Mc 16, 6).

Jesus está vivo. É urgente rejuvenescer os comportamentos.

Urge ter um olhar de Páscoa, um paladar de Páscoa, um cheiro a Páscoa. Urge, enfim, exibir uma vida toda ela pascal.

A Páscoa é a garantia de que o melhor, afinal, não é impossível. O inesperado também nos pode visitar.

As trevas nada podem contra a força suave deste sol que desponta. E que nunca voltará a deitar-se!

publicado por Theosfera às 08:51

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro