O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 11 de Outubro de 2011

Primeiro, foi a sociedade agrícola. Seguiu-se a sociedade industrial.

 

Há quem julgue que estamos em plena sociedade do conhecimento. Mas, ao contrário do que alguns pensam, já não é o conhecimento que faz a diferença.

 

Repare-se.

 

Uma breve semana de leitura de um jornal permite ter acesso a mais informação do que aquela que teria uma pessoa do século XVIII em toda a sua vida.

 

O facebook já tem mais de 500 milhões de utilizadores. Se fosse um país, seria o terceiro maior de todos.

 

A rádio levou 37 anos a atingir 50 milhões de ouvintes, a televisão treze, a internet quatro e o facebook apenas dois.

 

Não basta, pois, possuir conhecimento. O importante é saber utilizá-lo da melhor forma.

 

Há quem considere que o futuro está na criatividade. Sem dúvida. Mas esta não chega. Ela tanto consegue abrir as portas ao bem como é capaz de escancarar as janelas ao mal.

 

Temos de apostar sobretudo no exemplo, que polarize os conhecimentos num projecto mobilizador em torno do Bem.

 

Nem tudo o que é bom será criativo. Nem tudo o que é criativo será bom.

 

Do que o mundo precisa, com extremos de urgência, é de bondade. Se esta puder ser oferecida com criatividade, tanto melhor. Mas o que não podemos diferir mais é a instauração de uma efectiva cultura da bondade. No exterior. E sobretudo no interior.

 

O futuro, se quiser ser diferente, tem de passar pela «sabedoria do coração»(Sal 90, 12).

 

Só ele tem as razões que até à razão escapam!

publicado por Theosfera às 11:13

De António a 11 de Outubro de 2011 às 12:50
Quando descobri a Beleza do Budismo, encantei-me com duas palavras recorrentes nessa doutrina: bondade e compaixão. Os budistas não afirmam nem negam a existência de Deus, simplesmente não a discutem. E eu, crente e cristão, admirei-me muito de só raramente encontrar essas palavras na linguagem do meu específico ideário teológico. Aliás, nessa minha mundividência tradicional, encontrava muitas mais palavras como " castigo divino", " pecado", " inferno", "salvação", " justiça de Deus", " julgamento particular", do que " bondade" ou " compaixão"
Algo corria, portanto, muito mal no meu enquadramento filosófico teísta em comparação com a enorme beleza do discurso budista.
A pergunta que imediatamente me surgia era óbvia:
" Então os budistas não são teístas e afirmam constantemente as virtudes humanas da bondade e da compaixão e os cristãos é que raras vezes as soletram ?"
O problema não estava certamente nos Ensinamentos de Cristo, mas na enorme diferença que existe entre a teologia natural e a institucional.
Dizem que Deus fala direito por linhas tortas. E a verdade é que, no budismo,os seus adeptos acabaram por enfatizar as virtudes que tantos fariseus cristãos omitem.
A vida tem muito de ironia e Deus é imensamente subtil...

De Theosfera a 11 de Outubro de 2011 às 15:20
Obrigado, bom Amigo, por mais este precioso contributo. A nossa existência é que testifica a credibilidade das nossas convicções. A bondade e a compaixão são, sem dúvida, as melhores vias que nos elevam a Deus. Todas as discussões deviam parar ante elas. Muita paz no Senhor Jesus. Abraço amigo.

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

18
19
21
22

23
24



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro