O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011

Ninguém cresce com inibições. Ninguém se afirma com bloqueios constantes e obstáculos sem fim.

 

Será a economia um mundo à parte ou uma parte do mundo?

 

Há quem pense que a solução para os problemas está (apenas!) em sacrifícios, em austeridade, em restrições.

 

O certo é que, à medida que se intensifica a «terapia», mais vão aumentando os sintomas da «doença». Não haverá alternativa?

 

A Islândia, há poucos anos, esteve no fundo. Em 2008, passou pela maior crise de toda a Europa.

 

Hoje, está a recuperar a olhos vistos. O caminho não passou pelas teses liberais do FMI. Pelo contrário, passou pela rejeição deliberada do FMI. No Brasil e na Argentina, aconteceu o mesmo.

 

E a Bélgica está a ter o maior crescimento económico europeu porque não tem Governo que possa aplicar as medidas de austeridade. Sorte a dos belgas. A produção aumenta. Há mais condições para a dívida ser abatida.

 

Não há, pois, uma receita única. A vulgata neoliberal já provou que não vale muito. O que é estranho é que nem nos deixem escolher a melhor via.

 

Porque será?

publicado por Theosfera às 15:50

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro