O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 24 de Setembro de 2011

O belo consegue primar pela discrição.

 

Não se impõe aos gritos nem se faze notar pela força. Pelo contrário, quase se ausenta ou, melhor, quase nos ausentamos dela, dado o nosso talante dispersivo.

 

Habitualmente, só reconhecemos a sua importância quando deixa de se notar.

 

Cesária Évora anunciou o seu adeus à música e aos palcos. Discretamente, como sempre soube estar. Como sempre saberá estar.

 

Porque a arte sobrevive sempre ao artista. É uma dádiva que o tempo não extingue.

publicado por Theosfera às 12:12

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro