O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 24 de Setembro de 2011

‎490 (número simbólico que decorre de 70x7) são as vezes em que, segundo Jesus, é preciso perdoar. Mas nem mais de 490 anos foram suficientes para a Igreja vivenciar o perdão dentro de si.

 

Há precisamente 494 anos existe um contencioso entre os cristãos do Ocidente. E, pelos vistos, os factores de separação continuam a sobrepor-se ao grande traço de união: Jesus Cristo.

 

Estamos a seis anos dos 500 anos da Reforma Luterana. Ontem, foi pedido que se ultimem os passos para a comunhão efectiva.

 

Seria um belo testemunho. Se Cristo é sempre o mesmo, haverá alguma diferença que obscureça a Sua presença?

 

Perdoar é superar. Por enquanto, é tentar, insistir, não recuar, continuar a caminhar.

 

O que é importante leva tempo. A reconciliação, para ser sólida, pode requerer muito tempo.

 

Cinco séculos parece muito. A reconciliação merece muito. Muito tempo. Muito abertura. Muito acolhimento.

 

O fundamental é que os passos sejam dados e que se vão curando as feridas.

 

Coloquemo-nos à escuta, à espera. Deixemos que Deus guie o nosso coração.

 

Às vezes, separamo-nos por causa de textos. Não esqueçamos que Deus também fala no tempo, no espírito do tempo, na alma das pessoas deste tempo.

 

Deus, hoje mais do que nunca, quer a unidade!

publicado por Theosfera às 12:03

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro