O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 17 de Setembro de 2011
VIA

«Perdoar é sobretudo desligar».

Assim escreveu (subtil e magnificamente) Ignacio Larrañaga.

publicado por Theosfera às 06:41

De Manuel Filipe Santos a 17 de Setembro de 2011 às 11:36
Sr. Padre João Teixeira:

Foi com muito gosto que hoje percebi que este blog que há tanto acompanhava estava referido como sendo seu no facebook . Percebi isso quando encontrei esta definição tão interessante de "Perdoar" que partilhei. Pedi a sua amizade que espero que aceite.

Com muita estima e admiração,
Manuel Filipe Santos.

De Theosfera a 17 de Setembro de 2011 às 12:02
Muito obrigado pela presença e pelas palavras. Deus o abençoe. Muita paz no Senhor. Abraço amigo.

De Maria da Paz a 18 de Setembro de 2011 às 00:05
Rev.mo Senhor Doutor:

Pensei que "perdoar" era... continuar a amar...

Se Deus se tivesse desligado da Humanidade, depois de tantos crimes, não teria morrido numa cruz para nos salvar. E (assim o creio) continua presente, firme, em todos os Sacrários da Terra.

Desligar teria sido mais fácil, mais cómodo, mais silencioso. Se Ele não nos amasse.

É tão fácil desligar dos Outros, "lavar as mãos" e virar costas!

O "pior" é que Ele nos pediu que perdoássemos 70X7 ... E que amássemos os Outros como a nós mesmos.

Eli , Eli , lamá sabactâni ...» - é o grito fundo que sempre "ouvimos" quando meditamos a Sua Paixão e morte por amor a todos nós.

Decerto enganei-me em tudo ou em parte: Ignacio Larrañaga é um Autor que li com muito proveito. Mas, agora, confesso que não entendi. Peço a V. Rev.ª o favor corrigir tudo o que eu tiver dito de errado.

Se perdoar fosse só desligar, seria mais fácil, mas andaria meio mundo de costas voltadas contra o outro meio mundo. E isto não seria seguir o Evangelho! - penso eu.
Afectuosamente,
Maria da Paz

De Marta M a 18 de Setembro de 2011 às 12:17
Sr. professor:
Sim, "perdoar é desligar " e continuar o caminho. Não necessariamente melhor, mas de forma mais pacífica, para nós em primeiro lugar.
Abraço de bom Domingo
Marta M


mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro