O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 09 de Setembro de 2011

Tudo é excessivo, hoje. E obsessivo. A informação não foge à regra.

 

Até Domingo, as televisões massacram-nos com imagens do 11 de Setembro tentando, com uma miríade de intervenções, o impossível: encontrar uma justificação consistente para o que aconteceu e lobrigar uma certeza quanto ao que pode acontecer.

Nada, porém, justifica um acto daqueles. E, quanto ao futuro, é a neblina total.

 

Enquanto fizermos o mesmo, poderemos esperar resultados diferentes?

publicado por Theosfera às 13:38

De António a 10 de Setembro de 2011 às 11:59
Ontem vi na tv um programa sobre o 11 de Setembro e constatei que a monstruosidade humana não tem limites. Seja por parte dos terroristas dos atentados, seja dos próprios governantes americanos. A frieza com que admitiram abater um avião comercial com passageiros inocentes, e a maioria certamente dos Estados Unidos,ainda com que o propósito de evitar " danos colaterais", é absolutamente arrepiante.

De Theosfera a 10 de Setembro de 2011 às 14:13
Concordo inteiramente, bom Amigo. Fala-se muito contra o relativismo e esquece-se que o mal está na falta de um certo relativismo. A violência está a generalizar-se, não a relativizar-se. Muito obrigado. Abraço amigo no Senhor.

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro