O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 28 de Agosto de 2011

No passado Domingo, Pedro é elogiado. Neste Domingo, é censurado.

 

O elogio é devido por causa da fé. A censura deve-se ao triunfalismo.

 

Pedro é censurado quando censura Jesus por Ele dizer que ia sofrer.

 

Jesus usa da máxima franqueza para com o Chefe da Sua Igreja. Tanto o aponta como «pedra» como o acusa de ser ocasião de «escândalo» (em grego, significa «pedra de tropeço»).

 

Ninguém está impedido do melhor. Ninguém está isento do pior.

 

Jesus não quer uma Igreja triunfal. Quer uma Igreja humilde, que saiba estar ao lado dos humildes.

 

 

Quem fez uma bela análise desta contraposição entre as duas faces de Pedro foi Joseph Ratzinger num livro de 1969, chamado «O novo povo de Deus».

 

Pedro é o condutor do povo, mas não é a cabeça. A cabeça é Cristo.

 

Não seguimos Pedro. Seguimos Jesus sob a condução de Pedro. Com as virtudes de Pedro e com as falhas de Pedro.

 

Afinal, Jesus quis que, à frente da Sua Igreja, estivesse alguém humano. Como todos nós.

publicado por Theosfera às 08:37

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
17
18
19
20

21



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro