O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2011

No país vizinho, uma senhora de 85 anos indigna-se publicamente pelas mensagens anónimas que, em tom ameaçador, tem recebido.

 

De facto, o anonimato é doloroso. E é mais que um paradoxo. É uma sofredora contradição. Ao longo da minha vida, tenho encontrado muita gente a sofrer injustamente por causa dele, do anonimato.

 

Quem lê um texto anónimo fica com esta estranha sensação. O conteúdo é veemente, contundente, sem adornos nem rodeios. Só não se percebe uma coisa: se o conteúdo revela tanta coragem, porque é que não há coragem em assumir a identidade, em pôr o nome? 

 

Nunca se é totalmente anónimo. Tal como um rio corre sempre para a foz, também o que se faz (o que diz ou o que se escreve) vai sempre ao encontro de quem o faz. Res clamant dominumNunca há anonimato pleno.

 

 O anónimo quer agredir mas sem mostrar o rosto. Quer bater mas sem mostrar a mão.

 

O anónimo não diz quem é, mas mostra o que é.

 

 A única resposta ao anonimato é prosseguir. É continuar. Com toda a mansidão. 

 

A consciência tranquila sempre foi a melhor almofada para repousar e o melhor estímulo para trabalhar. Quem nada esconde nada teme. Já quanto ao anónimo, pode não temer, mas esconde sempre algo. Quanto mais não seja, o nome!

 

 Por conseguinte, en avant! In pace Domini!

publicado por Theosfera às 16:29

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
17
18
19
20

21



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro