O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 26 de Julho de 2011

Aprendemos que antes do princípio era o nada.

 

Só que o nada é algo que não está ao nosso alcance. O nada, para nós, é, pelo menos, uma palavra, um som, um conceito.

 

Enfim, o nada é algo que existe para referir o que não existe. A inadequação não pode ser maior.

 

O mais sensato é dizer que, antes do princípio, não sabemos o que está, nem se está alguma coisa. Não podemos garantir que, antes do princípio, esteja o nada. Antes do princípio, só o silêncio.

 

No princípio, já era a palavra, isto é, a comunicação, o que nos chega, o eco do que foi acontecendo.

 

Antes desse princípio, é o silêncio. É o silêncio sobre o que aconteceu ou não terá acontecido. É o que remete para aquilo que não chegou até nós.

 

O big bang é o corte com esse silêncio anteprimordial. É aquilo sobre o qual já podemos conjecturar.

 

Sobre o que aconteceu ou não aconteceu antes, nenhuma ressonância. Só um prolongado silêncio. É a única respiração possível.

 

Antes do que existe não está, obrigatoriamente, o que inexiste. Está, sim, um repousado silêncio que faz a ponte entre a eternidade e o tempo.

 

É por isso que Thomas Carlyle está carregado de razão quando escreveu que «a palavra é sempre superficial como o tempo; só o silêncio é profundo como a eternidade».

publicado por Theosfera às 22:55

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro