O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 02 de Julho de 2011

O princípo da subsidiariedade é a matriz sensata do funcionamento de uma sociedade.

 

Preceitua tal princípio que uma instância superior só intervém quando as outras não conseguem fazê-lo.

 

Percebe-se, a esta luz, que o Estado avançasse com actividade televisiva quando mais ninguém o fazia.

 

Mas, numa altura em que há mais dois operadores, tal não se justifica.

 

Acresce que a crise é um tópico que está a impor restrições aos cidadãos.

 

Para obter mais 800 milhões de euros, as pessoas vão ficar sem uma parte substancial do subsídio de Natal.

 

Ora, sucede que, em cada ano, a RTP recebe do Estado 300 milhões de euros. Em seis anos, foram dois mil milhões de euros.

 

Porquê toda esta hesitação?

 

A marca neoliberal do novo Governo e a consciência social que assume ter não deviam deixar margem para o mais leve compasso de espera.

 

O dinheiro, apesar de pouco, faz falta a muita gente. E a RTP?

 

 

publicado por Theosfera às 11:28

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro