O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 30 de Junho de 2011

O último dia do primeiro semestre pode ficar marcado pelo anúncio de vida (ainda mais) difícil para o segundo semestre.

 

A ser verdade o que se vaticina, compreende-se a amargura e entende-se a desilusão.

 

É claro que um governo desgastado não teria condições (nem políticas nem psicológicas) para onerar ainda mais o já depauperado povo.

 

Mas também é verdade que, pela amostra, o desgaste do actual executivo começa a pairar praticamente ainda antes de ter iniciado funções.

 

Como era de prever, vamos ter mais alternância que alternativa.

 

Há muito que a política deixou de estar voltada para as pessoas.

 

Acresce que a política económica perdeu todo o capital de criatividade que se esperava, designadamente em princípio de ciclo.

 

Aumentar impostos (mesmo quando se disse que tal não iria acontecer) parece ser o único expediente.

 

Aguardemos pela prova dos factos. Mas de quem já disse estar disposto a ir mais além do que prevê a troika não há muito a esperar.

 

Que não esmoreça a esperança.

publicado por Theosfera às 10:31

De António a 30 de Junho de 2011 às 13:07
Há um novo paradigma de sistema económico por inventar,porque os actuais modelos ruíram, quer no leste europeu, quer na dita " civilização ocidental".

Cooperação e Partilha são, a meu ver, palavras- chave, essenciais para a edificação desse novo modelo.

Como lá chegar ? Não contemporizar com a escandaleira especulativa que também conduziu Portugal a esta desgraça já é um começo.

Mas não há também nenhum país, independentemente do seu sistema económico, que resista aos parasitas que usam o orçamento do Estado para usufruírem constantes e avultadas benesses.

Normalmente,aqueles que mais beneficiaram com o nosso " farto" orçamento foram exactamente os mais diversos grupos de interesses, económicos e políticos, que se aconchegaram à sua mesa.

Os mesmos que agora andam por aí com falinhas mansas, na política e na economia, a dizer que é preciso apertar ainda mais o cinto.

Desde que obviamente não seja o deles e que não lhes retirem o" filet mignon" e o Dom Pérignon a que estão habituados, que água só para aqueles que a vão privatizar...



De Theosfera a 30 de Junho de 2011 às 15:30
Muito obrigado, bom Amigo, por tes notável contributo. Tempos difíceis se avizinham. Está consumada a alternância. Quanto tempo teremos de esperar pela alternativa? Abraço amigo no Senhor.


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro