O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 25 de Junho de 2011

Vasco Pulido Valente cumpre, entre nós, uma missão que é um misto de Cassandra e Malagrida.

 

Ele é uma espécie de arauto das más notícias. Mas é um pessimista brilhante. E, muitas vezes, acerta.

 

Não creio que a Europa tenha morrido, como anuncia hoje.

 

Só que, descontando o excesso hiperbólico, há uma verdade que sobressai com pertinência. A Europa vai sobrevivendo. E, como já alertava Edgar Morin, sobreviver não é o mesmo que viver.

 

Para Mark Twain, «a profecia é um género muito difícil, sobretudo quando aplicado ao futuro».

 

Não sabemos o que será a Europa ou se haverá Europa.

 

A Europa que é difere muito da Europa que foi. O dinheiro seduziu-a O dinheiro esvaziou-a.

 

Subsiste um nome. Persistirá a alma?

 

publicado por Theosfera às 23:08

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro