O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 19 de Junho de 2011

As finanças são o mais urgente, mas não há dúvida de que a educação é o mais importante.

 

É ela que está a montante e a jusante de todas as crises e de todas as vias para superar a crise.

 

A educação precisa de uma grande reforma. Mas não só. As reformas da educação carecem de uma completa reforma.

 

Dos nomes de quem se falava para ministro da educação, gostava muito de um e admirava bastante outro. Mas sempre pensei que seria praticamente impossível vir um ou outro.

 

O Prof. Manuel Ferreira Patrício, além de um óptimo professor, é uma excelente pessoa. Tem provas dadas nas ciências da educação. Estou certo de que iria mudar sem romper como é timbre do seu talante pacificador.

 

Aquele que mais admirava era o Prof. Nuno Crato, cujo pensamento sobre o estado da educação fui acompanhando. O que ele preconiza nunca foi escondido e, mais, foi sempre assumido com especial independência.

 

Irá ter condições para aplicar o que defende?

 

 

 

publicado por Theosfera às 19:32

De António a 19 de Junho de 2011 às 20:33
Faço votos para que o novo Governo consiga retirar o país do atoleiro onde se encontra.Mas eu não acredito que a evolução de Portugal passe por uma mera gestão contabilística mais ou menos competente, dentro do paradigma do sistema económico que nos conduziu a esta desgraça, a nível mundial.

A relação entre o Capital e o Trabalho mostra-se profundamente desajustada a vários níveis da nossa legislação, nomeadamente na área laboral e fiscal.
Os próximos tempos prometem lutas duras, em termos ideológicos e sociais.

Se for necessário virar a mesa, em momentos do legítimo direito à indignação, eu serei um dos que estarei lá.

Jesus de Nazaré também virou as mesas quando foi preciso...

De Theosfera a 19 de Junho de 2011 às 20:36
Muito obrigado, bom Amigo, pela sua visita e pelo seu comentário. Abraço no Senhor Jesus.

De Evágrio Pôntico a 20 de Junho de 2011 às 02:16
A reconstrução do País só poderá vingar se se firmarem alicerces profundos na Educação. Na Educação, não na Instrução. E a Educação começa no berço. Há que educar, antes de mais, muitos dos pais de hoje, que vêm viciados de facilidades e direitos, que reclamam de tudo e dão muito pouco...

Há que acabar rápida e drasticamente, com a "instrução" feita pelas tvs., agente principal da deformação que hoje grassa na sociedade. Há que acabar com o sistema parasitário que incentiva ao desleixo e ao "dolce far nitente", acobertado por inúmeros subsídios sem justificação (ingente tarefa tem este novo Governo!)...

Há que formar pais competentes e responsáveis, há que devolver à Escola a sua missão de formar homens em embrião, há que apostar denodadamente, decisivamente, em Professores de grande qualidade - não é imprescindível que possuam grandes conhecimentos científicos, o que é preciso é que sejam pessoas íntegras, capazes de transmitir os grandes valores axiológicos, animadas por grandes ideais de perfeição, sentindo dentro de si, com ardor, a elevada Missão que lhes é cometida.

Sem a mudança radical da mentalidade da gente nova (e da velha), não vale a pena mudar seja o que for no País: tudo será como águas passageiras…

E para que esta mudança possa operar e ser eficaz, o exemplo de rectidão, de honestidade, de trabalho… terá de vir de cima, dos altos dirigentes do País. Os exemplos de quem nos governou até agora primaram pela desonestidade, pela aldrabice, pela corrupção… levando os cidadãos a questionar-se se valeria a pena ser-se honesto neste País…!

É preciso voltar a instalar a recompensa do mérito e do esforço, alicerçada na Justiça. E esta deve ser restaurada e imperar em todos os domínios da vida privada e pública. Com Juízes sabedores, mas, sobretudo, íntegros, comprometidos com a verdade, e verdadeiramente independentes.

De nada valerá recuperações económicas, criação de novas empresas, aumento das exportações, etc.,etc., se continuar a imperar o triunfo da mentira e a desonestidade na sociedade portuguesa…

Há que erradicar a mentalidade de que o "safado" é que é recompensado!
Que se incuta na sociedade que o prémio tem de ser para os melhores, para os mais estudiosos, para os mais esforçados, para os que defendem os valores da verdade e da honestidade (e por que não, da bondade?)!

Que se reaprenda a admirar a Virtude, e a desprezar a desonestidade!
Que a baixeza de métodos e a vileza dos mentirosos sejam erradicadas, e os autênticos valores, os valores eternos, voltem a brilhar!



De Maria da Paz a 20 de Junho de 2011 às 10:05
Ex.mo Senhor
Evágrio Pôntico:
Felicito V. Ex.ª pela pertinente visão do que é necessário para uma vida digna e um verdadeiro renascimento da Nação!
A formação humana é imprescindível, incontornável.
E é preciso regulamentar os "media" que tanto mal têm feito às nossas crianças e aos nossos jovens ( e aos menos jovens!).
Os meus parabéns!
Maria da Paz

De Maria da Paz a 20 de Junho de 2011 às 02:35


Precisamos de congregar esforços para, a todos os níveis e em todos os domínios, salvar Portugal e os Portugueses, rumo a uma vida mais digna: pelo trabalho, pela poupança, pelo dinamismo, pelo entusiasmo criativo, para chegarmos à harmonia da alegria de viver, da paz, da esperança e da cooperação amigável de todos, sem excluir ninguém.
Maria da Paz

De Sílvio S. Gomes a 20 de Junho de 2011 às 02:49


Quando se estão a congregar esforços para salvar a comunidade e remediar os disparates que foram cometidos, quer por inépcia, quer por ganância e ladroagem, aí aparecem uns quantos a querer desestabilizar tudo, na perspectiva do "quanto pior melhor", para prosseguirem na sua sanha de "terra queimada".
Aí temos Satanás (no corpo e na alma) de alguns energúmenos (de ideologias vesgas) a quererem destruir, a quererem arrasar tudo, para que não fique pedra sobre pedra.
Prisão perpétua para estes criminosos, seria uma obra meritória!
É preciso e é urgente tornar inoperantes os "vendilhões do Templo"!


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro