O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 01 de Junho de 2011

Não abundam os filósofos nem os pensadores. Por isso, quando falam, convém escutá-los.

 

Gianni Vattimo é um pensador avesso a tutelas, com tudo o isso tem de fascinante.

 

Cultiva uma relação turbulenta com as instituições, inclusive com a Igreja. Acima de tudo, acredita na fé, (acreditar em acreditar é o tema, aliás, de um dos seus livros), o que não o impede de aderir ao Deus revelado em Cristo.

 

Mas, muito pós-modernamente, fragmenta a mensagem cristã e não esconde o seu desafecto pela Igreja. Chega ao ponto de apontar a Igreja como obstáculo.

 

Vattimo antevê o regresso ao religioso como essencialmente pós-metafísico. Será que também o descreve como pós-eclesial?

publicado por Theosfera às 22:45

De Maria da Paz a 1 de Junho de 2011 às 23:42
Rev.mo Senhor Doutor:
Creio que foi V. Rev.ª que aqui disse, mais ou menos isto: «Quem me dera ter a Teologia de minha Mãe!» E a "Teologia" das nossas Santas Mães leva-as /levava-as a adorar a Deus e a amá-Lo sobre todas as coisas, e a venerar os Santos e a Santa Madre Igreja. Cá por mim, eu vou por aí, para não entrar em confusão, nem em confusões.
Qualquer dia, por esse caminho, somos "animistas", como alguns povos primitivos ainda vivos na actualidade.
Esse Gianni Vattimo, tão avesso a tutelas, tem, se calhar, "costela de Lusitano/Português - «nem se governa nem se deixa governar».
Para mim, o grande "trauma" foi dar-me conta, jovenzinha, de que os meus Pais tinham defeitos e também erravam - passado o "susto" e a surpresa dolorosa, continuei a amá-los e, à medida que o tempo voa, cada vez os amo mais e lhes estou agradecida. Outro "trauma" foi, um pouco mais tarde, dar-me conta dos erros da Santa Madre Igreja. Aí foi terrível: estive mesmo afastada de tudo o que era Igreja e Religião. "Vade retro!"
Hoje, não aceito tudo e sei que muitas coisas estão mal. Mas não deixo de amar a Igreja e de pensar no que por Ela posso fazer - na humildade de pobre pecadora que sou. Ofereço-me para que Jesus resplandeça na Igreja que Ele fundou a partir do nada - pobres pecadores como eu, os Seus Apóstolos. O que seria do "rebanho", sem Pastor, Vigário de Cristo na Terra?
E continuo a pensar. na minha pobreza, o que posso eu fazer pela Igreja que Cristo, Senhor Nosso, fundou?

Se calhar não tenho razão, se calhar só disse disparates. Perdoe, Rev.mo Senhor Doutor, e queira ter a bondade de corrigir aquilo em que eu errei. E fará uma obra de misericórdia o seu muito saber e o seu pensamento iluminam-nos. Perdoe a franqueza e a abertura com que lhe falei.
Abraço amigo e afectuoso.
Maria da Paz


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18




Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro