O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 20 de Maio de 2011

Numa altura em que a cooperação é mais necessária, é espantoso que surjam sinais de uma incompatibilidade aparentemente intransponível.

 

É importante que se estabeleçam as diferenças actuais. Mas será obrigatório que se fechem as portas a um entendimento futuro?

 

Será que não ser socialista é o mesmo que ser anti-socialista? Será que não ser PSD é igual a ser anti-PSD? Será que não ser CDS, CDU ou BE é equivalente a ser anti-CDS, anti-CDU ou anti-BE? 

 

Será que ser PS é ser anti-PSD? Será que ser PSD é ser anti-PS? Será que ser PSD é ser anti-CDS ou vice-versa?

 

Porquê, então, ser tão apodítico na antecipação de que qualquer aproximação é impossível?

 

É pena que um país a viver uma hora tão difíicil veja os seus principais representantes de costas voltadas.

 

Até no âmbito dos dois grandes quadrantes ideológicos, está a ser complicado chegar a acordo. O PSD e o CDS, que já se coligaram no passado, mostram-se bastante desunidos no presente.

 

Poderão pensar que é um sonho inverificável, mas como seria bom que, neste momento grave, todos se juntassem, todos dessem as mãos, todos olhassem em frente.

 

Urge ultrapassar a cultura do contra. É preciso apostar tudo no com.

publicado por Theosfera às 20:45

De António a 20 de Maio de 2011 às 22:59
Eu tenho um frango para comer. Mas há outra pessoa que tem fome. Se o dividir a meio, faço uma distribuição justa. Se ficar com o frango só para mim, cometo um acto iníquo. O problema de Portugal é simples: o dinheiro para comprar frangos está muito mal distribuído e aqueles que têm muito dinheiro para frangos não estão interessados em reparti-lo para que outros também possam comer.
O curioso é que Portugal continua a afirmar-se um país cristão.
Se fosse feita uma distribuição equitativa de todo esse dinheiro, grande parte dele na economia paralela,a crise superava-se em muito pouco tempo...

De Theosfera a 20 de Maio de 2011 às 23:06
Esta é, bom Amigo, a única questão que importa. E disso não se fala, infelizmente. Obrigado pelo seu contributo. Abraço amigo no Senhor Jesus.


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro