O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 17 de Maio de 2011

Às vezes, parece que o mais importante é a disciplina, o direito, a norma.

 

Se há alguma falha neste capítulo, aparece logo a penalização.

 

Já se a falha ocorre no capítulo do amor, parece não haver grande problema.

 

Parece que o amor da lei prevalece sobre a lei do amor.

 

Para um cristão, esta inversão é insustentável.

 

Basta olhar para as Bem-Aventuranças, para a parábola do bom samaritano, para a pauta do juízo final ou para o discurso da última ceia. Todas as dúvidas são dissipadas.

 

Aliás, o Concílio Vaticano II diz claramente que a lei suprema do Povo de Deus é o Mandamento Novo do Amor (cf. Lumen Gentium, 9).

 

Para aqui é que todas as energias devem ser convocadas.

 

Discutir preceitos e doutrinas é natural. Mas litigar por causa delas é desperdiçar esforços.

 

O importante é viver o Evangelho junto das pessoas, ser eco de esperança perto dos mais pobres.

 

É bom que nos ajudemos na vivência do Mandamento Novo. Mas para quê praticar a delação se alguém fala ou actua de um modo diferente?

 

Evocando Pedro Laín Entralgo, diria que é preciso ser consensuante mesmo com quem se mostra discrepante.

 

No fundo e como dizia Miguel de Unamuno, «nada nos une tanto como as nossas discordâncias».

 

Mesmo na diferença, somos todos irmãos.

 

Na escola da comunhão, há que reaprender a conjugar as diferenças.

 

Unidade não é uniformidade. Há lugar para todos na Casa de Deus.

 

(Não subscrevendo todas as posições de Leonardo Boff. Hans Kung, Bernhard Haring, Jacques Gaillot ou William Morris, creio que o seu afastamento nos empobrece. Numa família, todos podem discutir, mas ninguém deve ser afastado).

publicado por Theosfera às 21:55

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro