O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 10 de Maio de 2011

O relacionamento entre os povos tende a replicar, como aliás se compreende, as relações entre as pessoas.

 

No fundo, os relacionamentos deixam de ter a feição de encontros para assumirem, cada vez mais, a forma de contratos.

 

Tudo é mercantilizado num jogo de ganhos e perdas, de prémios e punições.

 

A solidariedade não passa de um ornamento retórico que faz aparições fugazes.

 

A ajuda que Portugal vai receber é um caso que merece ser estudado.

 

Não se trata verdadeiramente de um auxílio, já que existe uma forte componente de punição. Basta olhar para as altas taxas de juro.

 

Ninguém está disposto a perder mesmo quando em causa estão povos e pessoas que passam pelo mistério da fragilidade.

 

No fundo e ao contrário do que diz Dostoiévski, a compaixão já não é a lei que predomina na vida pública.

 

Era bom que os políticos e os economistas (e também os cidadãos) lessem os grandes escritores. Até para não perderem as grandes referências.

 

Falta uma asa humanista no voo que nos quer levar para o abismo. Só com um reforço do humanismo conseguiremos sair do pântano.

 

A crise não é só (nem principalmente) económica. A montante e a jusante desta, há uma panóplia de factores a ter em conta. Não lhes percamos o rasto. 

publicado por Theosfera às 16:32

De António a 10 de Maio de 2011 às 18:40
No fundo o Cristianismo ainda é uma Utopia. Estamos tão longe dos ensinamentos de Jesus Cristo...

De Theosfera a 10 de Maio de 2011 às 19:23
É curioso que, na Igreja, não falta quem conteste a dimensão utópica do Cristianismo. Mas o bom Amigo tem toda a razão. O problema é que a revolução de Cristo deparou com a involução na Cristandade. Teremos de descer as escadas do templo para reencontrar Jesus no tempo? Abraço amigo no Senhor.


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro