O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 09 de Maio de 2011

Estamos num mundo onde os territórios estão cada vez mais perto e onde as pessoas se sentem cada vez menos próximas.

 

É mais fácil aterrar no local mais distante do que entrar no íntimo da pessoa mais chegada.

 

Encurtamos distâncias entre lugares. Mas cavamos distâncias entre pessoas.

 

Já não há fronteiras a delimitar países. Mas continua a haver muros a separar pessoas.

 

A política é um espelho fiel do que se passa entre os cidadãos. Quando mais precisamos de entendimentos é que mais aparecem os confrontos.

 

As eleições são um momento importante. Mas o desenvolvimento do país há-de ser o objectivo supremo.

 

Não é a 5 de Junho que se vê quem vence. É nos dias seguintes que se vê quem ganha.

 

Não ganha só quem tem mais votos. Ganha sobretudo quem agregar mais vontades, quem congregar mais energias, quem desencadear mais esperança, quem, no fundo, souber estender as mãos e não apenas apontar os dedos.

 

Precisamos de restaurar laços e de recriar pontes.

publicado por Theosfera às 11:08

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro