O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 05 de Maio de 2011

Agora, que tudo está revelado, cabe-nos olhar em frente sem descurar as lições que o passado mais recente nos oferece.

 

Até porque o delegado do FMI já foi dizendo que, provavelmente, será a última vez que Portugal recebe um apoio deste género.

 

Enfim, vêm aí novos tempos em que precisamos de nova energia, de novas ideias, de novos comportamentos e, já agora, de novos protagonistas.

 

Não me revejo num elitismo snob e pretensioso, mas penso que faz falta ao país uma elite que se norteie por elevados padrões éticos: verdade nas intervenções, justiça nas decisões, seriedade nos comportamentos.

 

É natural que todos se apresentem. Mas que haja condições de os melhores poderem ser escolhidos.

 

A democraticidade não pode degenerar no império da vulgaridade.

 

A democracia não é incompatível com a excelência. E o exercício de funções públicas merece que os mais capazes não se sintam inibidos.

 

Se os tempos são novos, que tudo seja novo.

publicado por Theosfera às 20:27

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro