O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 27 de Abril de 2011

É prematuro antecipar os resultados, mas não é difícil imaginar o cenário.

 

Algures, num gabinete em Lisboa, alguém munido de uma tesoura vai fazendo cortes. Cortes nos salários, cortes nas reformas, cortes nas perspectivas.

 

Parece só não haver cortes na ambição, na vontade de poder. Já o discernimento também aparece a sofrer um grande corte.

 

Do que precisamos, nesta hora, é de espírito e de esperança. E, já agora, também de alguém que corporize as ânsias de um povo deprimido e os valores que configurem a mudança.

publicado por Theosfera às 10:31

De António a 27 de Abril de 2011 às 22:51
1-PEC 4: chumbado pelo PSD.

2-Propostas eleitorais concretas do PSD, até ao momento, para além do " iva que não devia subir, mas que afinal deve subir" : 0

Resultado final 4-0 contra Portugal.

De Evágrio Pôntico a 28 de Abril de 2011 às 02:39
A origem e as necessidades dos PECs radicam apenas na irresponsável e estropiada governação (?!) dos que lá estão ainda a continuar a obra de afundamento do País...

Pretender demonstrar o contrário, é usar da mesma artimanha do demagogo e mentiroso PM...

De António a 28 de Abril de 2011 às 14:45
Nunca apreciei Sócrates nem a desgovernação PS. Aí a demagogia imperava é certo.
Mas Passos Coelho ultrapassa todos os limites da decência política. Se ler os seus diversos discursos, antes e depois de ser eleito presidente do PSD, antes e depois de Sócartes se demitir, entenderá porquê.
Se ainda tiver dúvidas, permito-me ainda sugerir-lhe que indague quais as alternativas mais favoráveis que o PSD e Coelho tinham para oferecer ao PEC 4.
A partir daí as contas são fáceis de fazer...

P.S. Agradeço-lhe que não me " mimoseie" com epítetos tão pouco católicos como " artimanha". Nunca usei consigo esse tipo de linguagem. Os comentários que faço são sentidos e de boa fé. Cristo, Esse, teve a grandeza de dar novamente a face a Quem o agrediu. Eu não tenho tamanha vocação.

De Evágrio Pôntico a 28 de Abril de 2011 às 23:22
Sr. António, não mimoseio ninguém, até porque não é meu hábito mimosear...
Uso da frontalidade; não gosto da bajulação...

Por isso, lhe pretendi dizer que atacar sistematicamente, como o Sr. faz, P.P.Coelho, sem que este tenha dado já algumas provas de governação, não fica bem a quem se auto-proclama sempre isento...

Quanto a epítetos "católicos", não percebo onde está o problema de se utilizar a palavra "artimanha"... As palavras têm o seu significado próprio, literal ou figurado. Mais nada... As palavras não são "católicas" ou, digamos, "pagãs"... Os actos é que poderão configurar-se dentro dos princípios ou moral católica, ou não... Mas isso é outro assunto...

Peço desculpa se o ofendi com o uso da palavra em causa. Não tenho por hábito fazê-lo; apenas comentar o que me parece menos próprio. Como, de resto, penso que tem sido visível nos meus modestos comentários.

Paz e Bem.

De António a 29 de Abril de 2011 às 00:22
Sr. Evágrio

Pelas razões que já expendi, considero Passos Coelho um político menor e sem aptidões de coerência pessoal para o exercício da governação. Veja, por exemplo,p.f. as posições.
saltitantes que em tão pouco tempo ele deu em matéria do IVA.

Quanto à questão do PEC 4, a questão que eu suscitei foi no sentido de questionar se é razoável um líder político chumbar o mal menor do PEC 4 em relação ao mal muito maior do " PEC 5", em que afinal se traduz o gravame da entrada do FMI.

Quanto à temática dos mimos, ausência de bajulação e frontalidade, estamos de acordo, como já deve também ter reparado.

De Evágrio Pôntico a 30 de Abril de 2011 às 00:55
Sr. António,
sem ajuizar das competências de P.P.Coelho, que não conheço, mas apenas pelo que vejo nas tvs., parece-me, ao menos, uma pessoa bem mais equilibrada e bem melhor formada do que Sócrates...

De qualquer forma, seja quem for que venha a suceder a Sócrates na governação do País, nunca poderá ser pior do que este mentiroso compulsivo, oportunista sem princípios, nem moral, incompetente, corrupto, e, também, pelo que se vê agora, desleal e traidor...

De Evágrio Pôntico a 30 de Abril de 2011 às 00:56
Sr. António,
sem ajuizar das competências de P.P.Coelho, que não conheço, mas apenas pelo que vejo nas tvs., parece-me, ao menos, uma pessoa bem mais equilibrada e bem melhor formada do que Sócrates...

De qualquer forma, seja quem for que venha a suceder a Sócrates na governação do País, nunca poderá ser pior do que este mentiroso compulsivo, oportunista sem princípios, nem moral, incompetente, corrupto, e, também, pelo que se vê agora, desleal e traidor...

De António a 1 de Maio de 2011 às 02:21
Sr. Evágrio

Considero Sócrates um político deplorável. Mas a questão, do meu ponto de vista, é saber se merece credibilidade governativa um líder com a responsabilidade de Coelho, que liderou a queda de um governo, sem apresentar nenhuma concreta alternativa que fosse menos gravosa do que o PEC 4.

Quando há dois males, manda a boa prudência, parece-me, optar pelo mal menor.

A entrada do FMI em Portugal é um mal maior ou menor em relação ao PEC 4 ?

Vai ser provavelmente um " PEC 5" bem mais gravoso do que o 4.

Que proposta concreta apresentou o PSD quando chumbou o PEC 4 ?

Nenhuma.

Merece confiança um partido político e um líder que " esconde o jogo" e , até ao momento, não apresentou nenhuma alternativa concreta ao chumbo do PEC 4 ?

Porque razão as mais recentes sondagens colocam o PS com uma ligeira vantagem sobre o PSD?





mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro