O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 18 de Abril de 2011

A nossa vida acaba por ser a história dos nossos encontros.

 

A proximidade é um laço que não conhece fronteiras.

 

Há instantes, foi-me oferecido um livro cujo autor se apresentava como irmão ateu.

 

António Oliveira Bento tinha estado comigo há pouco mais de um ano.

 

As Reflexões ao espelho, que editou, sinalizam uma inquietação muito viva e uma abertura muito grande.

 

Como se pode ver ao percorrer estas páginas, Deus não está longe de ninguém. Nem dos ateus.

 

Há, de resto, um ateísmo que é muito mais que negação. Trata-se de um apelo e de um estímulo à purificação.

 

O ateu acaba por ser o irmão gémeo do crente.

 

Nasce no mesmo mundo. Caminha na mesma vida. Não descola da mesma inquietação. E olha no mesmo sentido.

 

As perguntas que levanta enriquecem as respostas que espera.

 

Mesmo quando é percebido como ausência, Deus não deixa de estar presente.

 

Um ateu também se relaciona com Deus. A via adversativa não deixa de ser uma via de relação e pode enriquecer até o encontro.

 

Já Johannes Baptist Metz alertava, em 1965, que a relação com o ateísmo faz parte da realização do crente como crente.

 

Para um crente, Deus está em toda a parte. Gandhi assegurava que Deus estava na humanidade. Na humanidade de todos os homens. Incluindo na dos irmãos ateus.

 

Alguns objectarão: irmãos, mas ateus.

 

Prefiro replicar: ateus, mas irmãos.

 

Sempre!

publicado por Theosfera às 19:25

De António a 18 de Abril de 2011 às 21:24
Há ateus e ateus, como há crentes e crentes.Em todos, pessoas de bom e mau carácter. Há também um demiurgo em que não acredito:o justiceiro, o irascível, o condenatório. Nesse falso Deus igualmente não acredito
Depois há a História das Religiões, com alguns escassos bons exemplos de íntegra conduta. E tanto Mal causado em nome de Deus.
Há também ainda muito para aprimorar na mundividência cristã.
Bem-vindas sejam, pois, as críticas justas dos nossos irmãos ateus...

De Theosfera a 18 de Abril de 2011 às 21:56
Obrigado, bom Amigo. É um livro que vale a pena ler. Está respaldado na existência. Abraço amigo no Senhor.


mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro