O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 11 de Abril de 2011

 A dificuldade de os portugueses pagarem despesas essenciais como a prestação da casa, renda, água, luz e gás aumentou.

 

Até as vendas nas feiras caíram 85%. Nem os produtos mais baratos conseguem saída.

 

Este é, pois, o tempo das dívidas e das dúvidas.

 

As receitas descem, os preços sobem, as dívidas disparam.

 

Têm dívidas as pessoas. Tem dívidas o Estado.

 

Como sair desta situação?

 

Enquanto as dívidas aumentam, as dúvidas adensam-se.

 

Parece que nenhum caminho nos tira das imediações do abismo.

 

Que não enveredemos por um (des)caminho que nos atire para dentro dele.

 

A alternativa não é estimulante. A opção é estreita.

 

Aqui chegados, sentimos que não podemos falhar mais.

 

Mas não podemos deixar de arriscar.

 

Com ousadia, podemos perder. Sem ousadia, estaremos perdidos.

publicado por Theosfera às 10:06

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro