O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 05 de Abril de 2011

Às vezes, precisamos de sair para melhor reentrar. Temos necessidade de um longe que nos mostre aquilo que está mais perto.

 

Concretamente, há intuições no Budismo que nos presenteiam com o que de melhor existe no Cristianismo. Só que, não raramente, esse melhor está esquecido, subjugado, soterrado.

 

Pensemos na verdade. Tendemos a aferi-la pela autoridade ou, então, a extraí-la a partir da pura racionalidade.

 

E, depois, passamos o tempo a litigar por causa dela. Nem damos conta de que fazemos obscurecer a bondade.

 

Se pegarmos numa súmula de ensinamentos budistas, é natural que nos sintamos transportados para os antípodas daquilo a que estamos habituados.

 

Enquanto oferente de um olhar sobre a verdade, Buda não fez assentar a verdade nos sentidos nem tão-pouco na racionalidade.

 

«Os sentidos são o primeiro passo da verdade, mas não há aí espaço para a verdade, apesar de os sentidos poderem brilhar com um halo de beleza e de vida».

 

Já a racionalidade «é uma espada de dois gumes, que serve o propósito do amor, mas também o propósito do ódio. A racionalidade é a plataforma sobre a qual está a verdade. Nenhuma verdade é atingida sem a razão. Porém, na mera racionalidade não há espaço para a verdade, apesar de ser o instrumento que domina as coisas do mundo».

 

Então? Para o Budismo, «o trono da verdade é a rectidão; e o amor, a justiça e a boa vontade são os seus ornamentos. A rectidão é o local onde a verdade reside e aqui, no coração da humanidade que aspira à realização da rectidão, há um amplo espaço para uma riquíssima revelação da verdade».

 

Jesus não teria dificuldade em subscrever. Uma vida recta é o maior (a bem dizer, o único) esplendor da verdade.

publicado por Theosfera às 11:16

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro