O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quarta-feira, 23 de Março de 2011

O tema era para ser o país. Mas, subliminarmente, dava para ver que a preocupação foi o poder.

 

Para quem preza a moderação como perfil de actuação cívica, o que acabámos de presenciar não é animador.

 

A crispação é forte e a clarificação está longe de estar assegurada.

 

Um dado sintomático.

 

Assistimos a um entendimento alargado (PSD+CDS+CDU+BE) para reprovar uma medida. Não será possível um entendimento alargado para aprovar uma alternativa?

 

O Governo não deveria comprometer-se lá fora sem ter dialogado, previamente, cá dentro. Mas a oposição, que deixou passar medidas similares, estará em condições de garantir que jamais aprovará algo semelhante?

 

Já agora (é um leigo a falar), será que este PEC, bastante duro, era mesmo o único possível? Não seria possível suspender obras como o TGV ou o novo aeroporto? E para que manter empresas públicas de televisão e de rádio, que tanta despesa dão?

 

Se o Governo tinha como objectivo aprovar o PEC, porque é que não tentou, uma vez que não dispõe de maioria, ir ao encontro de outras posições?

 

Já nos estão a advertir de que, no futuro, as medidas a tomar até poderão ser mais dolorosas.

 

O Primeiro-Ministro vai falar com o Presidente. Tudo indica que irá pedir a demissão. Não seria melhor apostar noutras medidas?

 

E se pedir a demissão, o Presidente vai aceitá-la?

 

E se aceitar, vai mesmo marcar novas eleições?

 

Se alguém ganhou alguma coisa hoje, não foi o país.

 

Nem de propósito. O Evangelho deste dia mostra-nos Jesus a dizer que veio não para ser servido, mas para servir.

 

Só que, hoje como ontem, há quem transforme o serviço em poder.

 

publicado por Theosfera às 20:26

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
19

20



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro