O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 23 de Janeiro de 2011

As certezas desta noite não apagam uma incerteza que paira.

 

Se os que se abstiveram tivessem todos votado, os resultados seriam os mesmos? 

 

Tirando isso, sobra uma atmosfera diferente de tempos idos.

 

Já não há expectativas na noite eleitoral.

 

Mal fecham as urnas, abre-se logo a janela dos resultados.

 

O frio é muito e o entusiasmo é nulo.

 

Já não há marchas nem caravanas.

 

Poucos celebram e quase ninguém festeja.

 

O povo decide. O povo está cansado. E muito torpedeado pelo desencanto.

 

Que o supremo magistrado, exornado por esta reeleição, tenha um discurso mobilizador que infunda um pouco de esperança.

 

Hoje, pareceu um pouco acossado e voltado para o passado. É claro que ser atacado custa e dói bastante.

 

Mas é o futuro que está em causa. E ao chefe de estado compete apontar rumos e pilotar energias. Que, apesar de tudo, ainda existem no nosso país.

publicado por Theosfera às 23:31

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro