O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Será que é impossível rediscutir o Acordo Ortográfico?

 

Eu sei que tudo já está decidido.

 

Mas o que mais existe é discutir coisas que estão decididas e reabrir questões que se consideravam fechadas.

 

Costuma dizer-se que as coisas são definitivas enquanto duram. E é sabido que, nos tempos que correm, duram cada vez menos.

 

Um tema desta magnitude não mereceria um amplo debate na sociedade antes de subir aos patamares da decisão?

 

Será que o povo, o soberano numa democracia, não merece mais que desempenhar um papel submisso?

 

Já agora, a Espanha é uma unidade política numa continuidade territorial e a língua que nela se fala está longe de ser uniforme.

 

Se não há problema a um salmantino falar ou escrever de modo diferente de um galego, de um basco ou de um catalão, porque é que um português terá de ser obrigado a escrever como um brasileiro?

 

Mistérios que a política tece. Mistérios que nem a razão esclarece...

publicado por Theosfera às 12:42

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro