O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Um ida ao cemitério da nossa terra natal começa a ser, a partir de certa altura, mais que uma romagem de saudade.

 

É, cada vez mais, uma amostra do nosso percurso e uma antecipação do nosso futuro. No fundo, vou descobrindo que já comecei a morrer há muito.

 

Muitas das pessoas que estimei (e que me estimaram) já desceram á terra. Como podia não ter descido com elas?

 

Lá se encontram sepultados tantos corpos. Lá acabam por estar também muitas das nossas confidências, muitos dos nossos sonhos.

 

As pessoas que já estão depositadas na terra abriram-nos portas e acenderam-nos luzes.

 

Outros foram fechando o que eles abriram e apagando o que eles acenderam.

 

É possível que seja nostalgia, mas é uma sensação muito forte: o melhor que conheci já desceu à terra. Voltará a ressurgir?

 

Não se descortinam ideias mobilizadores, afogam-se os ideais de esperança, estigmatizam-se e aprisionam-se as alvoradas ridentes.

 

Tudo parece soturno neste fim de ano.

 

Os dias estão tristes, como a alma.

 

As pessoas de bem não ocultam a preocupação diante do futuro.

 

O calculismo e a ambição tomam conta do palco e pautam a agenda.

 

A inveja alia-se à mediocridade e asfixia toda e qualquer tentativa de diferença.

 

Não sei como nem quando, mas sei que uma aurora feliz há-de irromper dos escombros.

 

Acredito na réstia de pureza e autenticidade que povoam vidas de excepção.

 

Não há manhã sem haver noite.

 

Ainda não vemos a alvorada, mas o melhor acabará por (re)surgir.

 

Perdoemos aos que destroem e demos as mãos aos que estão a (re)construir.

 

Acredito num futuro melhor. Sobretudo porque o parto, a partir do presente, é doloroso.

 

Mas haverá algo de bom e de belo que sobrevenha sem dor?

 

Afinal, até as rosas têm espinhos. E não são os espinhos que ofuscam a beleza das rosas...

publicado por Theosfera às 15:21

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro