O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

Era importante que a nossa aproximação ao Natal não se quedasse pela superfície. Era mesmo necessário que aterrasse na profundidade.

 

O Natal encerra uma força enorme e transporta uma energia imensa. Ele mostra que é possível conjugar o que há de mais diferente. Se o céu e a terra se tocam, se o divino assume o humano até às suas entranhas, há que retirar todas as ilações.

 

Urge integrar as diferenças, assumir a identidade do outro até à sua espessura mais íntima. O Natal é incompatível com uma cultura da distância. Se Deus vem até ao Homem, é fundamental que nos disponhamos a ir ao encontro do outro, a acolhê-lo.

 

A paz é mesmo possível. A reconciliação não será impossível.

publicado por Theosfera às 11:05

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro