O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 18 de Dezembro de 2010
Há presépios lindos.
 
Há presépios engenhosos.
 
Há presépios deslumbrantes.
 
Há presépios originais.
 
Há presépios interessantes.
 
Há presépios surpreendentes.
 
E até há presépios ao vivo.
 
Faltam, contudo, presépios vivos.
 
Que, a bem dizer, são os únicos presépios necessários.
 
Aqueles que são construídos não nas ruas ou nas casas. Mas no coração humano.
No meu. No teu. No nosso.
É aí, irmão, que Ele — o Senhor — quer (re)nascer hoje.
Vais consentir que Ele seja atirado novamente para um estábulo, como há dois mil anos?
Não tardes, meu Deus!
Acorda-nos da sonolência que nos envolve!
publicado por Theosfera às 00:01

De António a 19 de Dezembro de 2010 às 20:22
A Humanidade permanece numa enorme sonolência.Mas, a meu ver, só sairemos dela pela nossa força de vontade e não pela intervenção directa de Deus. Se acredito que Deus é Omnipotente ? Acredito. Mas se Deus é Omnipotente porque permite o Mal ? Presumo que seja porque nos quis conferir a possibilidade de sermos Co-autores na Obra da Criação, não encontro outra explicação. Não concebo Deus a acudir aqui e ali de forma casuística e parcial.Isso contrariaria o seu Espírito de Equanimidade. Mas acredito que Deus habita em cada um de nós. E se cada um fizer a sua parte na parte que falta fazer da Obra da Criação, então o mundo será um lugar mais aprazível. Mas será que a Humanidade deseja um mundo mais feliz ? A grande maioria deseja, outros não. Aqueles que não conseguem viver sós com a sua própria infelicidade, mas que, no fundo, constituem as nossas maiores interpelações. Queremos um mundo cristão ? A grande maioria deseja, mas desde que esse mundo caia dos céus aos trambolhões. Mas é a mesma maioria que, ressalvadas honrosas excepções, não quer partilhar nem afectos nem bens terrenos. Queremos justiça social ? Sim, queremos, mas desde que os impostos não recaiam sobre os nosso bens. E quereremos Fraternidade ? Bem lá no âmago das nossas almas, queremos: mas desde que isso não signifique muitos incómodos e quebra de egocentrismos.Vivemos o Natal ? Não, não vivemos. O Natal são trocas rotineiras de mensagens e que não falte o bacalhau norueguês na ceia de Natal.Para o ano há mais encenações. E até pode ser que seja Cavaco Silva o presidente que irá aparecer perante as câmaras televisivas junto dos sem-abrigo, a celebrar o Natal dos Pobres. Os miseráveis da Vida dão muito jeito em alturas de campanhas eleiçoeiras para aqueles que todos os dias vivem no conforto das suas casas apalaçadas.Mas onde,já se sabe, nenhum sem-abrigo tem direito a partilhar qualquer ceia de Natal...

De Theosfera a 19 de Dezembro de 2010 às 23:49
Oportuna reflexão como sempre. Abraço amigo no Senhor Jesus.


mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22



Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro