O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 14 de Novembro de 2010

Do que mais precisamos é de confiança, de criatividade e de inovação.

 

Como compreender, por exemplo, que, sendo Portugal um país com uma zona marítima muito superior à sua zona terrestre, não se aproveite mais (e melhor) as potencialidades do mar? Parece que, ultimamente, a sensibilidade está a aumentar. Eis, pois, um filão a explorar e um potencial a optimzar.

 

Depois, não deslustra aprender com os melhores. E propunha que atendêssemos a quatro casos concretos: Brasil, Noruega, Béligca e Espanha.

 

Desde há uns anos, Portugal fez da sua geografia uma fatalidade mais que uma opção. Portugal está na Europa, mas porque é que há-de circunscrever-se à Europa?

 

O Brasil (juntamente com toda a América Latina) estava em crise há bem pouco tempo. Foi possível, não obstante, superar a situação em pouco tempo. Porque não estudar bem o caso do Brasil?

 

Falo, depois, da Noruega porque é um país da nossa dimensão e com uma população muito menor. Mantém uma economia pujante e uma ética inatacável. Relacionada com todo o mundo, optou por ser soberana nas suas escolhas. Não pertence à União Europeia nem aderiu ao euro. Há um caminho, uma direcção, um rumo.

 

Mas a Bélgica também merece a nossa atenção. Como é que um país que está há sete meses à espera de um governo e que ameaça desintegrar-se apresenta indicadores económicos saudáveis? Não será um sinal de vitalidade da sociedade civil?

 

Por fim, a Espanha. Não está bem. Mas aguenta-se melhor que nós. Como é o país que está mais perto, a interacção é mais fácil. Basta, pois, olhar para o lado.

 

Entretando, lá vamos estendendo a mão. Agora, até a Timor-Leste fomos pedir que compre títulos ds nossa vida pública. E, uma vez mais, os pobres são os primeiros a ajudar os que para a pobreza caminham...

publicado por Theosfera às 13:31

De António a 14 de Novembro de 2010 às 20:10
Apenas um exemplo das imensas potencialidades de riquezas que o Mar contém: gás metano, que é susceptível de ser extraído do fundo dos oceanos. O Japão é pioneiro nessa extracção no Mar Cáspio. Os EUA apontam no mesmo sentido. Há quem o considere uma das principais fontes de energia para o século XXI. Portugal tem uma enorme ZEE. Esta potencial riqueza económica poderia também ser aproveitada pelo nosso país. De que estamos à espera ?...


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro