O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 30 de Outubro de 2010

Neste dia de turbulência, regado de chuva e abanado com vento, as ruas estão cheias.

 

Há flores nas mãos e lágrimas no rosto.

 

Novembro está à porta.

 

Os mortos como que ficam um pouco mais vivos. Na lembrança. Na prece.

 

É muito forte a dor perante o sorriso que não volta, a palavra que não regressa.

 

A fé tem a resposta. A morte não é o fim.

 

Mas custa sentir a presença percebida em forma de ausência.

 

Somos humanos.

publicado por Theosfera às 12:08

De Theosfera a 30 de Outubro de 2010 às 20:37
Muito belo este seu texto.Muito obrigado. Abraço amigo.


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro