O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sábado, 30 de Outubro de 2010

Neste dia de turbulência, regado de chuva e abanado com vento, as ruas estão cheias.

 

Há flores nas mãos e lágrimas no rosto.

 

Novembro está à porta.

 

Os mortos como que ficam um pouco mais vivos. Na lembrança. Na prece.

 

É muito forte a dor perante o sorriso que não volta, a palavra que não regressa.

 

A fé tem a resposta. A morte não é o fim.

 

Mas custa sentir a presença percebida em forma de ausência.

 

Somos humanos.

publicado por Theosfera às 12:08

De António a 30 de Outubro de 2010 às 20:17
Acredito na perpetuidade da alma para além do corpo. Que cada um de nós é um ser essencialmente espiritual e que os nossos corpos são meros veículos materiais adequados à realização dos projectos existenciais, evolutivos, que cada um de nós traz na mais profunda intimidade do seu ser.Minha querida mulher tem o dom da clarividência. Consegue ver eventos da vida nos mais diversos planos temporais da existência, que já interpretou como meros sonhos. Mas que hoje reconhece não poderem ser acontecimentos imaginados, não obstante o seu acentuado cepticismo racionalista. É um mundo fascinante, onde claramente perspectiva que existe vida para além da morte física, com uma gama de detalhes de tal precisão que não podem ser meras efabulações oníricas.Eu tenho tido o privilégio de ouvir essas revelações espantosas e não tenho a menor dúvida sobre a sua veracidade e exactidão.Pena é que ainda vivamos num mundo atafulhado por paradigmas preconceituosos e estanques, que não permitem ver para além do dogmaticamente estabelecido.Porém, apesar de todos os dramas e tragédias,as almas sobrevivem. E só assim se percebe que a existência seja, para cada um de nós, um projecto evolutivo na direcção de Deus.Eu não acreditaria em Deus se não admitisse que, no final desta longuíssima caminhada,está a Perfeição ao alcance de todos. Não acreditaria em Deus se tivéssemos vindo à existência para nos pulverizarmos num amontoado de ossos e pó e se algum inferno escatológico nos pudesse esperar.Não. Isso é totalmente impossível com Deus. Se há algo a que Deus nos condenou foi à Perfeição. Hoje, pode ser difícil entender, mas amanhã, quando e onde esse devir ocorrer, no fim dos tempos, ou na dimensão espaço- temporal da realidade,entenderemos que a Vida Eterna é a maior dádiva que Deus nos deu. Viemos do Amor e vamos inevitavelmente na direcção do Amor. Nada nem ninguém poderá parar este divino processo...

De Theosfera a 30 de Outubro de 2010 às 20:37
Muito belo este seu texto.Muito obrigado. Abraço amigo.


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro