O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Deus é amor. E o Homem, enquanto imagem de Deus, é um ser estruturalmente ancorado no amor.

 

O amor tem as suas subtilezas, as suas percepções e também a sua linguagem.

 

Nem tudo assoma à superfície ao primeiro impacto. O amor tem de ser trabalhado, oferecido.

 

O amor vai muito para lá do plano pulsional. O amor tem de ser cultivado desde o primeiro instante.

 

Muitos dos dramas da vida radicam no facto de o depósito do amor não estar devidamente preenchido.

 

Gary Chapman e Ross Campbell escreveram um precioso livro: As cinco linguagens do amor das crianças.

 

Quais são essas cinco linguagens? O contacto físico, as palavras de apreço, o tempo de qualidade, o receber presentes e os actos de servir.

 

Cada ser humano é mais sensível a um tipo de linguagem. Os autores ajudam a descobrir qual será a principal linguagem do amor para os filhos.

 

Também oferecem pistas para enquadrar a disciplina e a aprendizagem.

 

O ponto de partida é que a percepção dos pais pode não coincidir com as necessidades dos filhos.

 

Aliás, as percepções dos pais podem ser diferentes entre si.

 

Daí que a grande prioridade seja que os pais se amem verdadeiramente.

 

É o conselho que abre um dos capítulos: «A melhor maneira de amar o seu filho é amar a sua esposa (ou o seu marido)».

 

Num tempo em que tudo parece passar, eis um bom auxílio para regressar ao que nunca passa, ao que é preciso redescobrir: o amor.

 

Na família, lubrificada pelo amor, está a semente maior de um futuro melhor.

publicado por Theosfera às 16:13

De Maria da Paz a 19 de Outubro de 2010 às 19:15
Rev.mo Senhor Doutor:
Diz o nosso Povo que "pecado confessado está meio perdoado»: assim, venho confessar-lhe que lhe "roubei" este magnífico post ", para enviar aos sobrinhos e a outras pessoas. Precisamos de defender a Família!
Precisamos de Famílias!
Deus o abençoe sempre!
Afectuosamente,
Maria da Paz


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro