O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Domingo, 03 de Outubro de 2010

Andamos uma vida inteira à procura de uma chave. De uma chave que nos permita entrar e decifrar o mistério de nós mesmos, da existência, do mundo e, claro, de Deus.

 

O Evangelho indica-nos essa chave: é o amor.

 

 Dizem os exegetas que Jo 3, 16 encerra a chave de leitura de todo o quarto Evangelho. Deus amou de tal modo o mundo que lhe deu o Seu Filho único.

 

 Entedia-me sobremaneira que nos andemos a digladiar internamente com divisões e dissensões. É claro que não há unidade sem tensões. A Igreja primitiva é bem exemplo disso. Mas uma tensão reforça e mobiliza. Já as querelas e as contendas enfraquecem e descredibilizam.

 

 Ser cristão pressupõe estar de acordo no essencial: na verdade e no amor. Sem verdade não há

amor, sem amor não há verdade.

 

 Há vozes que taxamos de retrógradas que são mais revolucionárias que algumas vozes que (apressadamente?) incensamos como vanguardistas.

 

 Tudo se decide na vida, nas atitudes. Mudemos. A partir do fundo. A partir de dentro. A partir de nós.

 

 E olhemos para o outro como irmão. Não como adversário. Muito menos, como inimigo.

 

 É preciso ser Deus para se amar tanto o Homem. E se Deus ama, como é que nós podemos não amar?

publicado por Theosfera às 13:02

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro