O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 11 de Maio de 2010

O empresário João Pereira Coutinho considerou hoje que os políticos portugueses devem seguir o exemplo do Papa, que tem «a coragem para falar a verdade e enfrentar situações muito difíceis».

 

Após a Missa celebrada por Bento XVI no Terreiro do Paço, em Lisboa, João Pereira Coutinho disse que a homilia foi «extraordinária» e considerou o Papa é «o maior líder vivo hoje» e o único que lida com todo o tipo de situações «com muita responsabilidade, através da verdade».

"

Seria bom que os líderes políticos, principalmente os portugueses, seguissem esta direcção. «Falem a verdade: se falarem a verdade isto resolve-se», defendeu.

 

O empresário afirmou mesmo que a «maior crise dos nossos dias» é a falta de coragem para enfrentar a verdade.

publicado por Theosfera às 21:20

De Maria da Paz a 12 de Maio de 2010 às 00:03
Creio que temos todas as razões para estarmos contentes connosco mesmos, nós Portugueses, pela forma distinta, fidalga e, ao mesmo tempo revestida de simplicidade e de intenso simbolismo, com que recebemos Sua Santidade. Desde as entidades oficiais até ao Povo, o bom Povo Português, pelas ruas de Lisboa , no Terreiro do Paço.
Precisávamos de um Fernão Lopes para "retratar" este Povo, cheio de Fé, de Esperança, de Amor...
O bom gosto revestiu todos os encontros, com especial destaque para o Terreiro do Paço, com o seu moderníssimo e lindíssimo altar, com o Tejo como paisagem de fundo: era um altar onde ressoava a nossa História e a nossa idiossincrasia!
Estávamos ali todos: os de agora e os de outrora; porventura os vindouros.
A homilia de Sua Santidade foi uma lição: um grande ponto de partida para muita reflexão conducente à mudança.
A entrega das chaves da Cidade pelo Senhor Presidente da Câmara de Lisboa foi um gesto que nos honrou e que mostrou o melhor que somos. O relicário com a relíquia de São Vicente foi uma extraordinária manifestação de requinte, de elevado bom gosto.
E a oferta de equipamentos desportivos a Sua Santidade foi um gesto de carinho com um toque de humor - que faz falta, mesmo nos momentos solenes. As "camisolas" para Bento XVI, tinham escrito: "Bento 16". Com este "jogador", o nº '16', tão intimamente unido a Deus e Seu Vigário, os respectivos Clubes futebolísticos vão, decerto, tornar-se invencíveis!
Trocando impressões com algumas Amigas, notámos todas que Sua Santidade se sentia feliz, acarinhado, "em família". E também notámos que, da parte de Sua Santidade, havia muito carinho, muito Amor por todos nós, Portugueses ou pessoas de outras nacionalidades. Todos: sem excepção.
Demos o melhor de nós mesmos. E, perdoe-se-me o orgulho, quando somos bons, somos mesmo BONS!
Maria da Paz

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
hora
Relogio com Javascript

blogs SAPO


Universidade de Aveiro