O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Terça-feira, 04 de Maio de 2010

É claro que as grandes obras abrem grandes perspectivas de trabalho para muita gente.

 

Mas abrem igualmente cenários de despesa.

 

Se o país tem uma dívida tão preocupante, porquê a continuação e o anúncio de obras dispendiosas?

 

Porque é que uma empresa pública como a RTP se dispõe a investir 20 milhões de euros na compra de jogos de futebol?

 

Não existem as privadas?

 

Há coisas que o cidadão comum não alcança.

 

O problema é que ninguém pergunta a opinião do cidadão. Mas a factura é-lhe sempre endossada.

publicado por Theosfera às 11:15

De Maria da Paz a 5 de Maio de 2010 às 00:07
Eu, que já sou muito velha, que já vivi muito, chamo a isto DITADURA.

E trata-se de uma ditadura em que impera a mediocridade. E em que impera tudo o que é mau. Quanto mais bizarro, quanto mais estapafúrdio, melhor.

Os que querem construir algo de solidamente bom, os que querem viver com dignidade, com respeito, com sensatez, esses não têm lugar nesta "ditadura anarquista" , muito bem urdida, para "fazer política de terra queimada". "Dividir para reinar" - foi sempre o lema dos "sem escrúpulos".
Maria da Paz


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro