O acontecimento de Deus nos acontecimentos dos homens. A atmosfera é sempre alimentada por uma surpreendente Theosfera.

Sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Devia morar no silêncio, mas eis-me a habitar no meio das palavras.

 

Espero que as palavras sejam o sopro do silêncio.

 

Que a minha habitação não se afaste da minha morada.

 

E, acima de tudo, que não desmereça a confiança que depositam neste pobre servidor.

 

O silêncio nunca me desamparou, nunca me desiludiu, nunca me esqueceu.

 

Nunca me arrependi do que falei. Mas sempre me desvaneci com o que consegui calar.

 

Somos donos do que calamos e escravos do que dizemos.

 

Mas temos de falar. Sobretudo falar do que colhemos nas arcas do silêncio...

publicado por Theosfera às 11:13

De Mª Amélia a 30 de Abril de 2010 às 14:49
Rev.mo Sr. Padre João António

Como eu o compreendo! Nossa Senhora...como é cómodo ficar calado! Era o que eu mais queria ficar, no meu cantinho caladinha e nada dizer!... Porém sei que não está certo! Por isso permita-me, Rv.mo Padre...que coloque no seu espaço umas palavrinhas de BentoXVI:
Cidade do Vaticano

O papa Bento XVI pediu hoje (na Quarta-Feira, presumo) aos católicos do mundo que sejam obstinados e não se contentem em ser “superficialmente” apegados à fé católica, embora, algumas vezes, os ensinamentos de Jesus possam ser “duros”.

“Jesus não se conforma com um apego superficial e formal, não lhe é suficiente uma primeira e entusiasta adesão. É necessário, ao contrário, participar durante toda a vida do seu pensar e do seu querer”, afirmou o pontífice na residência de verão de Castelgandolfo, próxima a Roma.

“Seguir Jesus enche o coração de alegria e dá sentido pleno à nossa existência, mas comporta dificuldades e renúncias, porque muito frequentemente é preciso ir contra a corrente”, acrescentou Bento XVI durante a oração do Ângelus.

O papa, que pela primeira vez apareceu sem o gesso que cobria o seu punho direito desde 17 de Julho e que brincou sobre o facto de, a sua mão ainda estar um pouco “mole”, pediu aos católicos que permaneçam fiéis à fé, que “é um dócil testemunho da palavra do Senhor, que é a lâmpada para os passos e uma luz no caminho”.

“Também hoje, não poucos ficam escandalizados com o paradoxo da fé cristã. O ensino de Jesus parece duro, difícil demais para assumi-lo e colocá-lo em prática. Há, portanto, quem o rejeite e abandone Cristo. Há quem tente adaptar a palavra às modas dos tempos, alterando o seu sentido e valor”, concluiu.

Quanto a mim, estou convicta de que...não há nada de mais útil, neste momento do que ouvir as palavras do nosso Pastor! Pois...Na sua fragilidade humana...estão as Palavras de Nosso Senhor...que no Evangelho de hoje, diz que ELE é o Caminho, a Verdade e a Vida!
"Não se perturbe o vosso coração..." diz, também, Nosso Senhor!

Cordialmente, em Cristo!
Mª Amélia!



mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Últ. comentários
Sublimes palavras Dr. João Teixeira. Maravilhosa h...
E como iremos sentir a sua falta... Alguém tão bom...
Profundo e belo!
Simplesmente sublime!
Só o bem faz bem! Concordo.
Sem o que fomos não somos nem seremos.
Nunca nos renovaremos interiormente,sem aperfeiçoa...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
Sem corrigirmos o que esteve menos bem naquilo que...
online
Number of online users in last 3 minutes
vacation rentals
citação do dia
citações variáveis
visitantes
hora
Relogio com Javascript
relógio
pela vida


petição

blogs SAPO


Universidade de Aveiro